LoteriasNotícias

Recursos das loterias para esportes: secretários estaduais defendem

Reunião aconteceu na semana passada

Na semana que passou ocorreu uma audiência na Câmara dos Deputados, e nela os Secretários estaduais de Esportes e Educação defenderam a aprovação do projeto de lei (PL 6718/16). Com a aprovação deste projeto este redistribui os recursos provenientes das loterias federais para o esporte de base. 

Secretários defendem a proposta

Na audiência, a Secretária de Esporte, Lazer e Juventude de Alagoas, Cláudia Petuba disse o seguinte: “É uma forma de elevar a qualidade de vida da população como um todo, reduzindo o sedentarismo e, consequentemente, os gastos públicos com saúde. Além disso, a prática desportiva atua no combate à violência”.

Já a deputada Flávia Morais (PDT-GO) também ressaltou o impacto social do esporte de base. “Grande parte das mazelas sociais brasileiras são causadas pela falta de oportunidades para os nossos jovens. O esporte é fundamental no processo de formação cidadã”, disse.

E ainda defendeu o quanto isso pode modificar a vida de inúmeras pessoas especialmente as crianças e os jovens:

“Isso com certeza tem um impacto social muito grande, pois grande parte das mazelas sociais que nós temos são muitas vezes por falta de oportunidades, de alternativas para os nossos jovens (…) que têm uma dificuldade tremenda de ter acesso a uma atividade esportiva.

Então a gente acredita muito na necessidade de investimento, principalmente no esporte de base, e a gente sabe que se a gente conseguir garantir mais recursos, principalmente para as escolas estarem implantando as suas pistas de atletismo, as suas quadras mais estruturadas, quiçá até piscinas.”

Como será a proposta?

A proposta vai repassar este valor para as fases da educação básica e nas universidades, diminuindo o montante para o alto rendimento.

Ressaltando que atualmente, são destinados aos esportes 2,7% dos recursos brutos das loterias, cerca de 800 milhões de reais anuais. Desse total, 63 por cento vai para o Comitê Olímpico Brasileiro e 37 por cento para o Comitê Paraolímpico Brasileiro. 

ÍNTEGRA DA PROPOSTA:

 

Artigos relacionados

Fechar