Notícias

Americana que ganhou R$ 1,8 bilhão em loteria não pode receber o prêmio

O prêmio é de US$ 560 milhões

Imagine você apostar na loteria, ser sorteado! Parece um sonho não é mesmo? Só que este sonho virou um pesadelo para uma americana de New Hampshire, nos Estados Unidos.

Isso porque ela foi impedida de receber o prêmio de US$ 560 milhões (equivalente a R$ 1,8 bilhão) a que tinha direito após vencer um sorteio na loteria Powerball por conta de uma disputa legal.

Entenda essa situação

Essa notícia ganhou muita visibilidade, principalmente pelo fato da americana ser premiada com 560 milhões de dólares, sétimo maior prêmio na história do país.

Como tudo começou? A mulher que não quer se identificar justamente por acreditar que vá colocar em risco a sua identidade. Porém, ela assinou o nome no verso do bilhete sorteado, como indicava a regra do sorteio. Até ai tudo bem! Só que agora ela acredita que este ato foi “um grande erro”, porque quer se manter o anonimato.

No momento ela está usando  o pseudônimo de “Jane Doe”, nome genérico normalmente usado no país para se referir a pessoas desconhecidas, e afirma que não quer ter o seu nome revelado. E segundo a legislação vigente em New Hampshire, o nome do ganhador, a cidade onde a aposta foi feita bem como a quantia a ser recebida são informações públicas.

O que ocorre é que ela não pode retirar o prêmio usando outro nome, e para isso terá que divulgar o seu nome em público. Vale salientar que em apenas seis estados dos EUA permitem que ganhadores de loteria tenham o nome preservado – Delaware, Kansas, Maryland, Dakota do Norte, Ohio e Carolina do Sul.

Sendo assim, com essa escolha da ganhadora ela não pode retirar o prêmio, e por isso, o prêmio está retido e a vencedora deixa de lucrar com eventuais investimentos e juros bancários. Lamentável não é mesmo?

 

 

 

Artigos relacionados

Fechar